terça-feira, 16 de outubro de 2007

A Lenda do Abaeté

No Abaeté tem uma lagoa escura
No Abaeté tem uma lagoa escura
Arrodeada de areia branca
Ô de areia branca
Ô de areia branca
De manhã cedo se uma lavadeira
Vai lavar roupa no Abaeté
Vai se benzendo porque diz que ouve
Ouve a zoada do batucajé
Ô do batucajé
Ô do batucajé
No Abaeté tem uma lagoa escura
No Abaeté tem uma lagoa escura
Arrodeada de areia branca
Ô de areia branca
Ô de areia branca
O pescador deixa que seu filhinho
Tome jangada, faça o que quiser
Mas dá pancada se o filhinho brinca
Perto da Lagoa do Abaeté
Ô do Abaeté
Ô do Abaeté
No Abaeté tem uma lagoa escura
No Abaeté tem uma lagoa escura
Arrodeada de areia branca
Ô de areia branca
Ô de areia branca
A noite tá que é um dia, diz alguém olhando a lua
E lá fora as criancinhas brincam à luz do luar
O luar prateia tudo, coqueiral, areia e mar
A gente imagina quanto a lagoa linda é
A lua se namorando nas águas do Abaeté
*
Dorival Caymmi

1 comentário:

Nada se perde disse...

fantastico :D

bigada por esta pérola ;)