quinta-feira, 24 de abril de 2008

ENCERRADO


Para balanço.

1 comentário:

Ana disse...

"Que fica de quem passa? Um eco de mágoa
ao ouvido da tarde? Uma pausa de palavras
na frase do instante? (...)

Mas quem passa não pensa no que fica,
se os passos o levam para onde espera
ficar; e se o seu destino é a passagem, (...)

Náufrago sem ilha nem barco, ou
marinheiro preso ao porto, é ele o seu próprio
fim, como se a cada momento não soubesse
que não é dele o que leva, e só é dele o
que perde, (...)

E repete, então, o que não devia fazer, para tudo
fazer de novo, como se tivesse de o fazer."

Balanço
Nuno Júdice, in "As coisas mais simples"

I won't say a word.
eheheheh