sexta-feira, 23 de maio de 2008

A Manhã Raia. Não, a Manhã Não Raia.

"Morning Sun" - Edward Hopper, 1952.


A manhã raia. Não: a manhã não raia.
A manhã é uma coisa abstracta, está, não é uma coisa.
Começamos a ver o sol, a esta hora, aqui.
Se o sol matutino dando nas árvores é belo,
É tão belo se chamarmos à manhã «começarmos a ver o sol»
Como o é se lhe chamarmos manhã;
Por isso não há vantagem em pôr nomes errados às coisas,
Nem mesmo em lhe pôr nomes alguns.

Alberto Caeiro

1 comentário:

Ana disse...

Aqui, decididamente, a manhã raia.

"A Manhã vem chegando devagar, sonolenta; três quartos de hora de atraso, funcionária relapsa. Demora-se entre as nuvens, preguiçosa, abre a custo os olhos sobre o campo, ai que vontade de dormir sem despertador, dormir até não ter mais sono! Se lhe acontecer arranjar marido rico, a Manhã não mais acordará antes das onze e olhe lá.(...)"

Jorge Amado, in "O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá: uma história de amor"

Eu acrescentaria: uma belíssima e comovente história de amor!!