sexta-feira, 20 de abril de 2007

Poema De Amor Para Uso Tópico


Quero-te, como se fosses
a presa indiferente, a mais obscura
das amantes. Quero o teu rosto
de brancos cansaços, as tuas mãos
que hesitam, cada uma das palavras
que sem querer me deste. Quero
que me lembres e esqueças como eu
te lembro e esqueço: num fundo
a preto e branco, despida como
a neve matinal se despe da noite,
fria, luminosa,
voz incerta de rosa.

Nuno Júdice

1 comentário:

Ana disse...

"Let the people who never find true love
keep saying that there's no such thing.

Their faith will make it easier for them to live and die."

Wislawa Szymborska