quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Comigo Me Desavim

Comigo me desavim,
Sou posto em todo perigo;
Não posso viver comigo
Nem posso fugir de mim.

Com dor, da gente fugia,
Antes que esta assim crescesse:
Agora já fugiria
De mim, se de mim pudesse.
Que meio espero ou que fim
Do vão trabalho que sigo,
Pois que trago a mim comigo
Tamanho imigo de mim?
*
Francisco de Sá de Miranda (1481-1558)

2 comentários:

Ana disse...

"Ah, quem me dera a perfeita concordância
de mim comigo ..."

Fernando Pessoa

Absolutamente genial!!

scorpia disse...

Como eu te entendo...Livra!!!
:S

Bjinhos!